sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Corrente de oração para a Tailândia


Sócio IntercessorAs Sociedades Bíblicas Unidas (SBU) convocam os cristãos de todo o mundo a se unir em oração pelas vítimas da grande inundação que vem atingido a Tailândia, nos últimos meses. A capital Bancoc é uma das cidades mais prejudicadas.

Alguns dos problemas enfrentados pela população local são a falta de água limpa para beber e o alto preço dos alimentos, além de saques e estradas bloqueadas, devido às inundações. A Sociedade Bíblica da Tailândia tem funcionado parcialmente, pois alguns funcionários da equipe também foram afetados pela situação caótica.

“Estamos planejando a distribuição de Escrituras às igrejas que foram inundadas, mas teremos de incluir nessa distribuição muitos cristãos cujas casas também estão inundadas. É muito difícil estimar o quanto de recursos nós necessitaremos para este projeto. Há muito o que fazer”, relatou Seree Lorgunpai, secretário-geral da Sociedade Bíblica da Tailândia.

Orem pela recuperação do país tailandês e para que a Palavra de Deus leve esperança às milhares de pessoas vitimadas pela catástrofe.

Fonte: SBB

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Conflitos no Oriente Médio aumentam preocupações em relação à população cristã

Síria teme que a lei Sharia seja estabelecida, já a Líbia clama por liberdade e pede para que o mesmo aconteça com os povos da região 
 
 
Conflitos no Oriente Médio aumentam preocupações em relação à população cristã
A população da Síria está sofrendo com as manifestações contra o presidente Bashar al Assad e além desses conflitos internos que já mataram mas de 3.000 pessoas, eles também passam por problemas econômicos já que muitos empregos foram perdidos e os preços dos alimentos encareceram.

Diante desse quadro, Jerry Dykstra, da Portas Abertas dos Estados Unidos, teme a situação dos cristãos naquele país. “Mais do que isso: talvez toda a população esteja sofrendo. Existe uma grande necessidade de bens e recursos para comprar alimentos. Nós precisamos nos lembrar da comunidade cristã do país, pois eles representam cerca de 10% na Síria, o que é uma quantidade significativa: 1,9 milhão de pessoas.”

Se o presidente Assad sair do poder, a lei islâmica da Sharia pode ser implementada, o que, de acordo com Dykstra, poderia ameaçar ainda mais os cristãos sírios. O representante da Portas Abertas lembra que algo semelhante aconteceu no Iraque depois que Saddam Hussein foi afastado de seu cargo, ( e posteriormente condenado e executado) os cristãos iraquianos foram perseguidos e muitos tiveram que fugir para a Síria.

“Muitos cristãos iraquianos fugiram para a Síria – talvez 100 mil cristãos nos últimos meses”, disse Dykstra que mostra a preocupação dos cristãos sírios. “E eles estão com medo de que a Síria sofra com a mesma coisa que aconteceu no Iraque, em relação à liberdade religiosa.”

Líbia também pede orações

Líderes evangélicos da Líbia também pedem oração para que a democracia seja instalada no país, já que o ex-ditador, Muammar Gaddafi foi morte. Os cristãos acreditam que agora se iniciará uma nova era para a Líbia, isso é, se os direitos humanos passarem a ser respeitados.

O Secretário-Geral da Aliança Evangélica Mundial (WEA), Dr Geoff Tunnicliffe, pede em oração para que de agora em diante a situação no país melhore. “Nossa oração é que este novo capítulo irá melhorar o bem-estar para todo o povo da Líbia, bem como criar nova liberdade de religião no país”, disse ele.

Tunnicliffe clama não só pelo povo libanês, mas por todos os povos da região que estão passando por conflitos. “Sobre está nova fase famílias, fundações e comunidades podem florescer na Líbia. É também a nossa oração para que outros conflitos na região sejam resolvidos de uma forma mais pacífica e todas as pessoas assim terão a oportunidade de encontrar a liberdade genuína.”

Fonte: Gospel Prime

sábado, 8 de outubro de 2011

As 10 lições mais importantes de Steve Jobs





Steve Jobs faleceu aos 56 anos de idade. Ao longo das últimas horas a notícia tem sido capa dos sites mais importantes do mundo, incluindo a homepage da Google, que mostrou mais uma vez, que acima dos negócios, da concorrência, e de todo o resto, deve estar o humanismo e o respeito pelo próximo. Os noticiários abriram o dia com a notícia da morte de Steve Jobs, e o mundo ficou um lugar mais pobre.


O Twitter ficou inundado de mensagens de apoio, tristeza e admiração pelo líder e visionário que Steve Jobs foi, com as hashtags #RIPSteveJobs e #ThankYouSteve a liderar praticamente os rankings em vários países por todo o mundo. O Facebook está recheado de fotografias, vídeos e citações incríveis de Steve Jobs.

Para quem é fã dos produtos produzidos pela Apple, a ligação a Steve Jobs é sem dúvida natural. Steve Jobs conseguiu mudar a forma como todos nós vemos o mundo, interagimos uns com os outros, ou simplesmente a forma como transportamos a internet no nosso bolso.

Foi sem dúvida um visionário, que conseguiu deixar a sua marca no Universo em que todos vivemos, ao ponto de muitos de nós, termos sabido da sua morte, através de um aparelho que o próprio inventou. Como disse Bill Gates no seu comunicado após a morte de Steve Jobs: “I Will Miss Steve Immensely”. Todos nós iremos sentir a sua falta, por diversas razões.

Steve Jobs ensinou-nos, a todos nós, muitas lições sobre empreendedorismo, liderança, criatividade e acima de tudo, sobre saber viver. Tome nota destas lições e aprenda a ser um visionário também, sabendo concretamente para onde você desenha caminhar e que objetivos pretende atingir.
Numa das suas citações mais populares, Steve Jobs referiu um aspecto muito importante, que infelizmente muitos de nós ainda não conseguimos atingir. Tome nota:
Your time is limited, so don’t waste it living someone else’s life.” – Steve Jobs
Basicamente, esta citação encaixa-se perfeitamente em todos aqueles que perdem mais tempo criticando ou desdenhando o trabalho dos seus concorrentes, do que propriamente a fazerem algo para mudar o mundo, ou simplesmente ajudar os outros.
1. A SAÚDE EM PRIMEIRO LUGAR
O primeiro aspecto que salta à vista é a questão da saúde. Por mais empreendedor que você seja, por mais dinheiro que você tenha, por mais incrível que seja o seu trabalho, a sua saúde é e será sempre, muito mais importante que tudo isso. Se você, tal como eu, passa dezenas de horas sentado em frente a um computador, pense também na importância do exercício físico e numa alimentação saudável. Junte-se a um grupo de amigos para correr, jogar futebol ou simplesmente inscreva-se num ginásio. Quanto mais você trabalhar com foco na sua saúde, melhores serão os seus rendimentos na sua vida profissional.
2. CONECTE OS PONTOS
No seu discurso à Universidade de Stanford, Steve Jobs disse: ‎“(…)É impossível ligar os pontos olhando para a frente, consegue-se apenas olhando para trás. Mas se acreditar que no final os pontos se ligarão, terá confiança para seguir o coração e isso fará a diferença(….)”. Se você perdeu o emprego, está passando dificuldades, ou simplesmente não está conseguindo rentabilizar o seu trabalho, não desanime. Continue trabalhando, procurando, estudando e tentando novas formas de dar a volta por cima. Por vezes aquilo que achamos que é o pior que nos podia acontecer, acaba sendo uma janela de oportunidades incríveis para o futuro.
3. DEDIQUE-SE ÀQUILO QUE VOCÊ MAIS GOSTA
No seu discurso para a Universidade de Stanford, Steve Jobs referiu a importância de você fazer aquilo de que mais gosta, ser curioso e procurar constantemente novos desafios e oportunidades para aprender mais. este ensinamento é sem dúvida um dos mais importantes. Por mais que você queira ganhar dinheiro, o mais importante, na verdade, não é o dinheiro que você ganha, mas sim o prazer que você consegue extrair daquilo que faz.
Foi esse prazer por tipografia, usabilidade, interfaces e computação que fez com que o primeiro Macintosh tivesse tipos de fontes que ainda hoje são usadas em computadores pessoais como esse que você tem em casa.
“Do you want to spend the rest of your life selling sugared water or do you want a chance to change the world?” – Steve Jobs
4. O SUCESSO REQUER TEMPO
Steve Jobs iniciou a Apple com o seu colega Steve Wozniak e na verdade o sucesso da empresa demorou 10 anos. Esse foi o tempo necessário para a marca Apple tornar-se numa empresa no valor de 2 bilhões de dólares e uma referência de mercado. O sucesso demora tempo e requer muito trabalho e dedicação. O sucesso é algo que se conquista ao longo do tempo, com dedicação, empenho e acima de tudo muito trabalho.
“Being the richest man in the cemetery doesn’t matter to me … Going to bed at night saying we’ve done something wonderful… that’s what matters to me.” – Steve Jobs
5. RECOMEÇAR DO ZERO NÃO SIGNIFICA PERDER TUDO…
Aos 30 anos de idade, Steve Jobs foi oficialmente afastado da Apple. A empresa tinha crescido tanto, que foi necessário integrar uma outra pessoa para correr a empresa lado-a-lado com Steve Jobs. No primeiro ano correu tudo bem, mas aí começaram as divergências ao nível da visão de futuro, e ambos acabaram entrando em brigas e discussões que levaram a direção executiva da Apple a dispensar os serviços de Steve Jobs. A verdade é que ser afastado de uma empresa que você próprio criou não significa ter de começar tudo do zero…significa que você pode dar a volta por cima e mostrar que é realmente talentoso. E foi precisamente isso que Steve Jobs fez.
Com a sua saída da Apple, Steve Jobs teve a possibilidade de voltar a ser um iniciante sem qualquer tipo de pressão no mundo empresarial, e isso fez com que entrasse num dos períodos mais criativos da sua vida profissional, tendo criado duas empresas: A Pixar, que desenvolveu o filme de animação Toy Story e foi comprada pela Disney por 7 bilhões de dólares, e a NeXT, uma empresa de tecnologias para computadores que foi comprada pela Apple, e que fez com que Steve Jobs regressasse novamente à sua empresa mãe.
“I’m convinced that about half of what separates the successful entrepreneurs from the non-successful ones is pure perseverance.” – Steve Jobs
6. AME AQUILO QUE VOCÊ FAZ
Se você quer ter sucesso e/ou ficar na história, você tem obrigatoriamente de amar aquilo que faz. Dificilmente alguém é reconhecido pelo seu sucesso fazendo algo que detesta. Se ainda não encontrou aquilo que ama, continue procurando. É certo que um dia encontrará.
“I want to put a ding in the universe.” – Steve Jobs
7. APRENDA A MUDAR
Uma das citações mais famosas de Steve Jobs é “Se você vive cada dia como se fosse o último, um dia você acerta”. Mas esta citação vale muito mais do que aquilo que se consegue ler. Esta citação significa mudança. Steve Jobs, olhava no espelho todos os dias e perguntava para si próprio: “Se hoje fosse meu último dia de vida, eu desejaria estar fazendo o farei hoje?”. Quando a resposta era negativa vários dias seguidos, Steve sabia que tinha de mudar alguma coisa. Isto significa que quando você não tem prazer fazendo aquilo que faz, você tem obrigatoriamente de mudar e procurar um novo caminho, uma nova abordagem. Só dessa forma você conseguirá retirar prazer da sua vida profissional e alcançar mais facilmente o sucesso.
“I’m as proud of what we don’t do as I am of what we do.” – Steve Jobs
8. NÃO SE PREOCUPE COM O QUE OS OUTROS PENSAM
Quando você sabe concretamente o que pretende atingir e para onde deseja se direcionar, aquilo que os outros falam ou pensam, pouco interessa. O mais importante no mundo é você seguir o coração e fazer aquilo que deseja fazer, sem medo de falhar ou errar. Não tenha medo daquilo que as pessoas pensam ou falam sobre você, quando você tem a certeza do caminho que pretende percorrer para atingir os seus objetivos.
“You can’t just ask customers what they want and then try to give that to them. By the time you get it built, they’ll want something new.” – Steve Jobs
9. PROCURE SEMPRE MELHORAR
Numa outra das suas citações mais populares, Steve Jobs diz “Sejam tolos, sejam famintos”. O que isso significa concretamente é que você deverá sempre procurar ser melhor do que é, ou simplesmente melhorar aquilo que já tem consigo. Você irá sempre conseguir melhorar. Nunca estar satisfeito com aquilo que se tem, é extremamente importante para se conseguir melhorar e alcançar novos objetivos. Procure estudar mais, investir mais em si e nos seus projetos e melhorar a cada dia que passa.
“Remembering that I’ll be dead soon is the most important tool I’ve ever encountered to help me make the big choices in life.” – Steve Jobs
10. SEJA SEMPRE HUMILDE
A humildade é algo que não nasce com todos nós, pelo que é necessário cultivá-la. Intitular-se como “O melhor” ou “O Guru” não faz de si um profissional mais humilde, antes pelo contrário. Deixe que sejam os outros a definir o seu grau de qualidade. Deixe que sejam as críticas a dizer quem você é, e resuma-se simplesmente a tentar fazer melhor a cada dia que passa. Steve Jobs foi sempre, durante o seu reinado, um profissional humilde e respeitador, e essa é a razão pela qual o mundo inteiro, hoje, admira o trabalho que realizou em vida.
“Innovation distinguishes between a leader and a follower.” – Steve Jobs
Discurso inspirador de Steve Jobs, em formatura na universidade americana de Stanford:
12 de Junho  de 2005  Legendado PT- BR

Fonte: Adaptado de EscolaDinheiro



terça-feira, 4 de outubro de 2011

Missionário atacado com espadas é dado como morto

Um grupo de anticristãos atacou brutalmente um missionário sustentado pela Gospel for Asia

Missionário atacado com espadas é dado como morto

No dia 23 de setembro por volta das 20h30, o pastor Bashuda recebeu um telefonema de um dos membros da sua igreja pedindo oração. Ele pegou sua bicicleta e se dirigia para casa quando aconteceu o ataque.

Conforme Bashuda andava em sua bicicleta, notou um carro vindo em sua direção na estrada estreita e escura. Ele encostou para deixar o carro passar, mas, em vez disso, o carro parou e cinco homens furiosos foram atrás do missionário.

O pastor Bashuda tentou sair correndo, mas eles o pegaram e começaram a espancá-lo com espadas. O ataque brutal deixou Bashuda inconsciente.

Pensando que o cristão estivesse morto, o grupo de homens arrancou com o carro, deixando Bashuda à beira da estrada. Meia hora depois, um homem de bicicleta viu Bashuda e foi verificar se ele estava bem. Ele descobriu de qual povoado o pastor era e correu para encontrar ajuda.

Quando chegou ao povoado de Bashuda, ele chamou a primeira pessoa que encontrou,  dizendo: “Um homem do seu povoado está gravemente ferido, caído na estrada”.

Ele e os moradores se dirigiram ao local onde Bashuda estava caído, impotente. Quando os moradores reconheceram seu pastor, rapidamente o levaram ao hospital.

Bashuda está atualmente em estado crítico e precisa desesperadamente de orações. Por favor, ore para que o Senhor cure milagrosamente o pastor Bashuda de seus ferimentos, trazendo glória ao Seu poderoso nome. Ore também por seus agressores: que eles venham a conhecer o amor remidor de Cristo.


Fonte: Portas Abertas

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Pastor iraniano permanece firme na fé, em face da Execução

Tribunal para determinar o destino Yousef Nadarkhani na próxima semana.

ISTAMBUL, 28 de setembro (CDN) - Pastor Yousef Nadarkhani se recusou a negar sua fé cristã hoje na audiência, quarta e última, no Irã para apelar sua sentença de morte por apostasia (abandono do islã).

A casa de corte em Rasht, 243 km (151 milhas) a noroeste de Teerã, tem swarmed com forças de segurança durante quatro dias consecutivos desde domingo (25 de setembro), o primeiro dia de suas quatro audiências de recurso. Ao aplicar a sharia (lei islâmica), o tribunal na segunda-feira, terça-feira e hoje deu a Nadarkhani três chances para negar o cristianismo e retornar ao islamismo a fim de que sua vida seja poupada. Em todos os casos, Nadarkhani se recusou.

“Estou em contato com o Irã,” uma fonte próxima à família Nadarkhani disse, “mas a notícia não é muito boa. Vamos ver… Se eles realmente querem, eles podem matá-lo, porque ele não renunciou à sua fé. Terminou hoje. Nós deixamos tudo nas mãos de Deus. ”

As autoridades prenderam Nadarkhani em sua cidade natal de Rasht em outubro de 2009, porque ele teria questionado aulas de religião obrigatória nas escolas iranianas. Em setembro de 2010, o tribunal de apelações em Rasht o considerou culpado de apostasia e em novembro foi emitida uma confirmação por escrito de seus encargos e sentença de morte.

Em uma audiência de apelação, em junho, a Suprema Corte do Irã confirmou sentença Nadarkhani, mas pediu ao tribunal em Rasht para determinar se ele era um muçulmano praticante antes de sua conversão. A Suprema Corte também determinou que sua sentença de morte poderia ser anulada se ele negasse sua fé.

No domingo (25 de setembro) nas duas primeiras horas e meia do tribunal, os juízes determinaram que Nadarkhani de fato não era um muçulmano praticante antes de sua conversão ao cristianismo. A fonte disse que neste período de tempo as coisas pareciam mais promissores para Nadarkhani, e que o tribunal poderia reverter a sentença com base nas conclusões.

No final, no entanto, o tribunal declarou que, embora Nadarkhani não fosse um muçulmano praticante antes de sua conversão, ele ainda era culpado de apostasia, devido à sua ascendência muçulmana, a fonte disse ao Compass.

Agentes do serviço secreto cercaram o tribunal e mantiveram uma presença lá durante todo o dia seguinte, nem para sua mulher, Tina, era permitido entrar no tribunal. No domingo (25 de setembro), ela foi autorizada a ficar na porta por alguns minutos para ver o marido, disse a fonte.

Um advogado de defesa disse à família Nadarkhani e amigos, há uma maneira de levar o caso ao Tribunal Supremo, ou estender a pena Nadarkhani de prisão, mas a fonte disse que as diretrizes do Supremo Tribunal Federal eram claras e que não achava que havia muita esperança.

“Yousef é conhecido como um herói, por isso, se ele for liberado vai parecer que o governo foi derrotado”, disse ele, “mas se deixá-lo na prisão poderia haver mais pressão internacional”.

É difícil, mas não é impossível, para governos estrangeiros negociar e se engajar em diplomacia com autoridades iranianas sobre o caso Nadarkhani, a fonte disse, acrescentando que sua situação poderia ser mais esperançosa se eles interviessem.

“Eles precisam começar a negociar”, disse a fonte. ”É o momento de negociar, porque se o fizerem, a situação poderia ser regulamentada.”

A fonte e a comunidade internacional disseram temer por que as autoridades podem matar Nadarkhani  a partir desta noite à meia-noite ou em qualquer momento na próxima semana. O tribunal disse que um veredicto sobre Nadarkhani seria emitido na próxima semana.

“Eles provavelmente não irão matá-lo hoje, mas podem fazê-lo quando quiserem”, disse a fonte.”Eles podem enforcá-lo no meio da noite ou em 10 dias. Às vezes, no Irã, eles chamam a família e entregar o corpo com o veredicto. Eles têm ido além das fronteiras da lei. Isso não está na lei iraniana, esta é a sharia. Às vezes, eles nem sequer dão o corpo. ”

Os apelos finais audiência de hoje duraram cerca de uma hora e meia, terminando por volta da 01:00, após o advogado de defesa Nadarkhani, Mohammad Ali Dadkhah, dar a sua defesa de fechamento.Dadkhah também enfrenta acusações por “ações e propaganda contra o regime islâmico”, devido a suas atividades de direitos humanos.

As audiências na segunda-feira (26 de setembro) e ontem durou apenas 30 minutos, tempo suficiente para Nadarkhani recusar-se a negar o cristianismo.

A fonte disse que a esposa Nadarkhani de 30 anos de idade está muito apreensiva sobre o que os tribunais podem decidir esta semana. Eles têm dois filhos: Joel, 7 e Daniel, 9.

“A mulher está sob pressão e preocupada; podemos dizer a sua esposa está muito preocupada”, disse ele. ”É difícil para toda a sua família, é difícil para nós.”

Nadarkhani, cujo primeiro nome é também escrito Youcef, pertence à Igreja do Irã, um grupo que tem sido marginalizado por outros grupos cristãos iranianos sobre as preocupações de sua doutrina sobre a Trindade, que seria “inadequada”.

Esta é a de declaração de fé de sua igreja no Irã, em seu site (aqui)  afirma que Deus é “revelada nas Escrituras como Pai, Filho e Espírito Santo (Mateus 3:16-17, 28: 19"

Declaração da igreja da fé também afirma que “… o senhorio de Jesus Cristo, Filho Unigênito de Deus, o Verbo manifestado em carne. Nós acreditamos que Ele é do Espírito Santo (Mt 1:20) e Ele nasceu de uma Virgem Maria (Mt 1:23, Lucas 1:34). Nós acreditamos na Sua morte expiatória e redenção (Hb 9:28), em Sua ressurreição corporal (Lucas 24:39), em Sua ascensão (Atos 1:9-11), em seu retorno em pessoa para reunir Sua Igreja (1 Tess. 4:17), seguido por sua vinda em glória para julgar a todos e estabelecer o reino de mil anos (Apocalipse 1:7).

A igreja também afirma que acredita que o batismo “do Espírito Santo (Mateus 03:11, Marcos 01: 08, Lucas 3:16, João 1:33, Atos 1:5, 2:38) é o novo nascimento ( João 3:5-8). Introduz o cristão na vida eterna de Deus e leva a toda a verdade, à santidade na comunhão com Cristo. ”

URGENTE!:Abaixo assinado pela libertação do Pr Yousef Nadarkhani

Queridos amigos,
Estamos em estado de URGÊNCIA pedindo a todos que preencham o abaixo-assinado para o EMBAIXADOR DO IRÃ em favor do nosso irmão YOUSEF.

Atenção para as orientacoes de como fazer:
1) vc deve abrir nesse link: ( Clique aqui)
2) preencha os espaços requeridos com seus dados pessoais: nome, sobrenome, endereço, Cidade, CEP e email.
3) no espaço onde está escrito ADD YOUR MESSAGE HERE, copie e cole o email abaixo (favor, nao acrescentar nada alem do que já está escrito)
Your Excellency, the Ambassador of Iran
Dear Sir,
Along with many other people around the world, I have been following with great concern the case of Pastor Yousef Nadarkhani, who is being tried by a court in Rasht due to his religious beliefs.
I am writing to express my concern and hope that the court will drop all charges against Pastor Yousef, in accordance with international law and especially Iranian law and constitution, which clearly allows freedom for Christians to maintain their religious beliefs and practices.
I am also requesting Your Excellency to pass on my appeal and that of many others to the Iranian government, as a matter of great urgency in this case, so that an innocent person may not be condemned and the constitution of Iran may not be violated.
I am very grateful for your attention to this request.
Respectfully and sincerely,
4) Quando preencher todas as linhas, envie seu email ( send YOUR email)
Entenda o caso:
Poucos dias depois que o Irã libertou dois norte-americanos acusados de espionagem no país, um tribunal iraniano confirmou a acusação de apostasia contra o pastor Yousef Nadarkhani e sentenciou à morte.
O tribunal da província de Gilan determinou que o pastor Nadarkhani devia negar sua fé em Jesus Cristo, pois ele vem de uma família de ascendência islâmica. O SupremoTribunal do Irã disse anteriormente que não deveriam determinar se o pastor Yousef tinha sido muçulmano ou não em sua conversão.
No entanto, os juízes exigiram que ele se retratasse de sua fé em Cristo antes mesmo de terem provas contra ele. Os juízes afirmaram que, embora o julgamento vá contra as atuais leis iranianas e internacionais, eles precisam manter a decisão do Tribunal Supremo em Qom.
Quando pediram a ele para que se “arrependesse” diante dos juízes, Yousef disse: “Arrependimento significar voltar. Eu devo voltar para o quê? Para a blasfêmia que vivia antes de conhecer a Cristo?” Os juízes responderam: “você deve voltar para a religião dos seus antepassados, deve voltar ao Islã”. Yousef ouviu e respondeu: “Eu não posso fazer isso.”
Família
O pastor Yousef conseguiu ver seus filhos pela primeira vez desde março. Ele estava de bom humor e falava de sua enorme vontade de servir a Igreja depois que fosse libertado da prisão.
O pastor Yousef enfrentará duas “audiências’ adicionais hoje (27) e amanhã (28 de setembro) com o propósito principal de o fazerem negar sua fé cristã. Os advogados do pastor Yousef tentarão apelar para que revejam a sentença, mas se o tribunal agir segundo sua própria interpretação da Sharia (lei islâmica), Yousef pode ser executado amanhã.
Tecnicamente, não há mais direitos para recursos e sob a interpretação da lei da Sharia, o pastor Yousef tinha direito a três chances de se retratar. Amanhã será sua última chance de se retratar. Depois, ele poderá ser executado a qualquer momento.
Ore pelo pastor Yousef Nadarkhani, para que Deus o proteja e o livre da sentença de mortee possa ser liberto da prisão. Envolva mais pessoas para, juntos, intercedermos pelo nosso irmão.
Publicado originamente no Pulpito Cristão.

sábado, 17 de setembro de 2011

Alertas Bíblicos Sobres Falsos no Nosso Meio



O diabo perturba a Igreja, tanto através do erro, quanto do pecado. Quando ele não consegue atrair os cristãos para o pecado, engana-os com falsas doutrinas.


AVISOS BÍBLICOS SOBRE OS FALSOS MESTRES - Tt 1:10-16:
Tt 1:10 - Vemos aqui três características dos falsos mestres:
(1) - Insubordinados contra a autoridade;
(2) - Faladores frívolos, cabeças vazias com discursos vãos;
(3) - Enganadores, vigaristas em matéria de religião

Tt 1:11 - Tapar a boca significa NÃO TER MEDO DE RESISTIR, DE DEFENDER O REBANHO, MESMO QUE TENHA DE ENFRENTAR ALGUÉM - Mt 23; At 4:9-10, 20; 7:51-53; 13:9-11. É o mesmo que AMORDAÇAR como se faz com um cão (Is 56:11).

O ensino falso desses homens foi e sempre é prejudicial porque visam tão-somente a lucros e vantagens materiais (Mt 23:14; II Tm 3:6-8 cf I Tm 6:9-10; Ex 23:8; Dt 16:19)

Tt 1:12 - Dois grandes nomes que se destacavam como profetas e ensinadores entre os cretenses, eram: EPIMÊNIDES e CELEMATOS.
Esses homens foram os principais ensinadores e idealizadores do altar AO DEUS DESCONHECIDO. Foi em Creta que se fez pela primeira vez esta inscrição.

Tt 1:13 - Esta recomendação é dada a Tito, destinando-a aos crentes de Creta. O desejo de Paulo era edificar a Igreja na verdade (II Cor 13:10)
Tt 1:14 - Exemplos de fábulas judaicas:
(1) - Tamuz - Um deus babilônico, que era considerado O DEUS SOL, cuja suposta morte era lamentada anualmente pelas mulheres israelitas (Ez 8:14)

(2) - Rainha dos céus - Uma deusa assírio-babilônica, denominada ISTAR, cuja adoração predominava no Sul de Canaã; atingiu Israel (Jr 7:18; 44:17-19).
Josias, o rei de Judá, aboliu a idolatria, destruindo tudo, inclusive as imagens do sol (II Cr 34:3-7)

Tt 1:15 - É uma doutrina da liberdade cristã (Jo 8:31-34; Rm 6:14-23; 8:1-2; Tg 1:25; 2:12-13 cf Lc 11:33-36; I Cor 10:23; 16:22; Gl 5:13; I Pe 2:16) - Aqui não se está ensinando a participação nas coisas ilícitas, nem a doutrina do NÃO FAZ MAL, comumente adotada em muitas Igrejas. Esta doutrina da liberdade cristã está firmada no ensino de Jesus (Mt 6:22-23)

Tt 1:16 - Esta é a atitude dos falsos obreiros, para os quais Paulo chama a atenção. Leiamos com cuidado Rm 1:21-25; II Pe 82:17-22; Jd 16, 19

PAULO EXORTA OS CRENTES EM ROMA CONTRA OS FALSOS MESTRES (Rm 16:17-20)

Rm 16:17 - Como em todo lugar, também em Roma surgiram entre os crentes elementos carnais, disfarçados de cristãos, que ensinavam heresias contra a fé recebida. Contra os tais faz esta advertência, pois são elementos perniciosos que torcem o sentido original da doutrina bíblica a favor de sutis e enganadoras heresias.

Rm 16:18 - Neste versículo, Paulo afirma que tais elementos NÃO SERVEM AO SENHOR JESUS CRISTO, mas gostam de iludir os símplices na fé.

Rm 16:19 - Paulo regozija-se por causa da obediência e da devoção dos crentes romanos, mas sente-se na obrigação de chamar-lhes a atenção para tais perigos
Rm 16:20 - Está declarada a derrota final e total de Satanás, mediante a fidelidade a Cristo. Paulo procura despertar a fé e a confiança dos romanos para perseverarem e resistirem aos falsos ensinos enviados por Satanás.

 AS INCUMBENCIAS DE TIMÓTEO

(1) - Deter os falsos mestres - (I Tm 1:3-11);
(2) - Acusá-los - I Tm 6:3-10;
(3) - Tê-los em mente - II Tm 3:1-9


 AS FALSAS DOUTRINAS:

São Destruidoras da fé - II Tm 2:18
São Odiosas para Deus - Apc 2:14-15
São Sem proveito e vãs - Tt 3:9; Hb 13:9
Devem ser evitadas pelos ministros - I Tm 4:1; 6:20
Devem ser evitadas pelos santos - Ef 4:14; Cl 2:8
Devem ser evitadas por todos - Jr 23:16; 29:8-9
Os ímpios, amam-na - II Tm 4:3-4
Os ímpios são entregues à sua crença - II Ts 2:11

OS FALSOS MESTRES:

Não devem ser tolerados - II Jo 10
Devem ser evitados - Rm 16:17-18
Trazem vergonha sobre a religião cristã e atraem a muitos - II Pe 2:1-2
Falam coisas perversas - At 20:30
Enganam a muitos - Mt 24:5
Serão numerosos nos últimos dias - I Tm 4:1
Pervertem o Evangelho de Cristo - Gl 1:6-7
São cruéis - At 20:29
São enganadores - II Cor 11:13
São avarentos - Tt 1:11; II Pe 2:3
São ímpios - Jd 4, 8
São orgulhosos e ignorantes - I Tm 6:3-4
Devemos testá-los pelas Escrituras - Is 8:20; I Jo 4:1
Maldição contra os que ensinam as falsas doutrinas - Gl 1:8-9
Punição daqueles que ensinam as falsas doutrinas - Mq 3:6-7; II Pe 2:1-3
Serão finalmente expostos - II Tm 3:9
Desta forma, temos de nos perguntar: - "Que efeitos os ensinamentos dos falsos mestres estão produzindo nos discípulos?".

Isto porque, às vezes, a falsidade de um ensino não aparece imediatamente; apenas mais tarde percebemos que seus resultados foram desastrosos: Perturba a fé das pessoas, promovendo a impiedade e divisões dolorosas (II Tm 2:16-18 cf I Tm 6:4-5; II Tm 2:23; Tt 1:1).

Por outro lado, o bom e verdadeiro ensinamento produz fé, amor e piedade (I Tm 1:4-5; 4:7; 6:3; II Tm 3:16-17; Tt 1:1)

 DEZ DIFERENÇAS ENTRE O VERDADEIRO E O FALSO EVANGELHO

(1) – O VERDADEIRO EVANGELHO consiste em pregar as boas novas de salvação, permitindo ao salvo entrar no Reino de Deus (Hb 4:2; Lc 4:43);
O FALSO EVANGELHO consiste em pregar o Reino da Terra, isto é, bens materiais, riquezas, prosperidade, as boas coisas do reino deste mundo, isto é, de Satanás.

(2) – O VERDADEIRO EVANGELHO prega o arrependimento, mudança de vida, a mensagem da cruz de Cristo, que é loucura para os que perecem (1 Co 1:18);
O FALSO EVANGELHO prega uma mensagem que soa bem aos ouvidos e às necessidades do homem atual.

(3) – O VERDADEIRO EVANGELHO apresenta um evangelho cristocêntrico, centrado unicamente no Senhor Jesus Cristo (1 Co 2:2; 2 Co 2:17);
O FALSO EVANGELHO apresenta um evangelho antropocêntrico, centrado no homem e em suas vontades.

(4) – O VERDADEIRO EVANGELHO convence que aqueles que estão em Cristo passarão por aflições e que terão de estar dispostos em sofrer pelo Evangelho (Jo 16:33; Lc 9:23; Mt 5:11-12);
O FALSO EVANGELHO consiste em dizer que estamos livres de problemas; não se pode sofrer, pois isto é falta de fé.

(5) - O VERDADEIRO EVANGELHO prega a ajuda do alto (Rm 1:16);
O FALSO EVANGELHO prega mensagens de autoajuda.

(6) – O VERDADEIRO EVANGELHO afirma que, no culto coletivo a Deus, devemos adorá-lo, voluntariamente, em espírito e verdade; não pelo que Ele pode nos dar, mas sim pelo que Ele é, sem segundas intenções (Jo 4:23-24; Tg 1:17);

O FALSO EVANGELHHO leva as pessoas a achar que Deus é um “Papai Noel”, fazendo as pessoas ser apenas interesseiras.

(7) - O VERDADEIRO EVANGELHO faz o pecador prostrar-se, humilhar-se e quebrantar-se diante da grandeza de Deus, adorando-o (2 Cr 7:14, 20:18; Mt 15:25; Lc 8:47);

O FALSO EVANGELHO faz o pecador adorar e idolatrar “cantores gospel”, “pastores”, “apóstolos” e “missionários fraudulentos”, fazendo com que a palavra destes tenham mais peso do que a própria Bíblia.

(8) – O VERDADEIRO EVANGELHO ensina que devemos examinar tudo e reter o que é bom, (1Ts. 5.19-22; At.17. 11);

O FALSO EVANGELHO ensina que somente pastores, ou líderes são os “ungidos do Senhor”, fazendo destes inquestionáveis, mesmo estando em pecado e fazendo o povo de Deus pecar.

(9) – O VERDADEIRO EVANGELHO ensina que somos servos de Deus e que temos que obedecê-Lo, acatando a vontade de dEle (Mc 14:36; Lc 11:2; Jo 9:31);

O FALSO EVANGELHO ensina que podemos mandar em Deus, determinando o que quisermos; ou seja, ensina que podemos colocar Deus contra a parede, tornando-O nosso servo.

(10) – O VERDADEIRO EVANGELHO incentiva o cristão a estudar e buscar o conhecimento da Palavra de Deus (Os 4:6; Mt 22:27; Jo 5:39; At 17:11; 2 Pe 3:18);

O FALSO EVANGELHO não incentiva o ensino das Sagradas Escrituras; ao contrário: deturpando-o, conforme seus interesses.

CONSIDERAÇÕES FINAIS:

Devemos provar os espíritos para saber se é de Deus (1 Jo 4.1-3).

Devemos ser verdadeiros mestres da Palavra de Deus, evitando os falatórios profanos dos falsos mestres (II Tm 2:15-21)

Devemos fugir, não só da doutrina errônea, mas também da vida má, seguindo não só a verdadeira doutrina, mas também a verdadeira vida (II Tm 2:22)

Ct 2:15 - Finalmente, devemos ter muito cuidado com “as raposas”. Este tipo de animal simboliza em nossos dias os falsos mestres, os falsos obreiros, as falsas doutrinas, as heresias, o falso pentecoste baseado na imitação. Só há um remédio eficaz para cambatê-los:

ZELARMOS PELA INTEGRIDADE DA DOUTRINA CRISTÃ!

ISTO SÓ CONSEGUIREMOS, ADOTANDO UMA DOUTRINA SADIA E APLICANDO O FOGO PENTECOSTAL, COM A MARCA REGISTRADA PELO ESPÍRITO SANTO.

 Fonte:Defensores da Fe Cristã

sábado, 10 de setembro de 2011

ALGUMAS REFLEXÕES QUE NOS CONDUZEM AO SUCESSO




Se você sonha um vencedor, jamais ignore que...

1. Os grandes de hoje eram pequenos ontem.
2. Os campeões de agora já experimentaram derrotas antes.

3. Ninguém nasce grande. Todos temos que crescer.
4. Todos os que hoje são aclamados como heróis, enfrentaram ontem inúmeros desafios.

5. O primeiro passo para sobreviver é viver. O segundo é crer. O terceiro é lutar. O quarto é perseverar. Então, vem o quinto: vencer.

6. A força dos grandes não pode ser ignorada, mas quem venceu o grande Golias foi o pequeno Davi.
7. Quem deseja alcançar uma vida de excelência deve começar anulando toda mediocridade.

8. A maneira mais sensata de alcançar sucesso é dar um passo de cada vez. É terrivel atropelar os outros, todavia, pior ainda é alguem atropelar-se a si mesmo.
9. Na jornada da vida desfilam três grupos de corredores: os irresponsáveis, os não-responsáveis e os responsáveis. Não hesite em fazer sua escolha.

10. Ser simples não significa ser tolo, assim como ser complexo não significa ser sábio.
11. Nunca deixe de crescer, nunca pare de avançar, nunca se canse de lutar, nunca termine de aprender.

12. A Criação do Universo foi sabiamente programada por Jeová. Seus filhos fazem muito bem em imitar o Seu gesto de planejar o que desejam realizar.
13. É lamentável e triste passar a vida inteira sendo monitorado por alguém. É trágico e melancólico chegar ao fim dos dias influenciado por ninguém.


14. O maior engano é pensarmos que somos os melhores. O maior consolo é constar que existem alguns piores do que nós.
15. O sucesso não é o maná que desce sem ninguém pedir. É Jericó, que se precisa conquistar.

16. Algumas vezes a mais importante letra do alfabeto é o D. Perdemos o troféu da eficiência se não cuidarmos de toda e qualquer Deficiência. 17. Por que continuar a ser um medíocre Mar Morto, se Deus nos chama para sermos um Jordão?


Pr.Geziel Gomes Nunes

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Billy Grahm agora abriu um Ministério Online na Internet Para continuar pregar o Evangelho da Salvação




Billy Graham não pode estar pregando em estádios mais, mas começou um novo trabalho, ele tomou a iniciativa de evangelizar através da interner e poder assim alcançar pessoas on-line com o evangelho.
A Associação Evangelística Billy Graham lançou o programa em versão beta no final de abril, e milhares já viu uma apresentação do evangelho online que incentiva as pessoas fazer um compromisso com Jesus Cristo.

“Todos os dias, as pessoas estão procurando por respostas on-line”, diz Preston Parrish, vice-presidente executivo do ministério para a BGEA. “Em seu momento de necessidade, estamos apresentando a única esperança que temos neste mundo a esperança encontrada através de um relacionamento com Jesus Cristo.”

Veja como funciona: Quando as pessoas entram frases como “O que acontece quando eu morrer?” ou “Por que estou aqui?” nos motores de busca populares, o projeto de evangelismo de Internet BGEA vai dirigir o pesquisador para páginas web relevantes que tratem das questões do pedido e oferece a esperança do evangelho como a solução definitiva e verdadeira de acordo com a necessidade. O pesquisador pode fazer um compromisso com Jesus Cristo, então será capaz de conversar com um “conselheiro” para aprender mais. Conheça como funciona o projeto de evangelização pela Internet, visite SearchForJesus.net. No site, os visitantes poderão ver como o programa funciona, bem como em tempo real compromissos sendo feitas ao redor do mundo.

Nos próximos meses, voluntários treinados “discípuladores” estarão disponível para bate-papo online com os buscadores espirituais em um esforço para levar ainda mais pessoas a ter um relacionamento com Cristo. Além do mais, “discípuladores” vão realizar um acompanhamento de treinamento para aqueles que assumiram um compromisso e incentivá-los a encontrar uma igreja em sua área.
O programa é uma extensão do compromisso BGEA para proclamar o evangelho por todos os meios eficazes disponíveis e incentivar os outros a fazerem o mesmo. Billy Graham foi pioneira no uso de imagens de televisão, rádio e movimento para difundir o Evangelho em todo o mundo. Hoje, BGEA continua, no espírito de inovação através do uso da Internet e mídia social.

“A geração de hoje vive na Internet”, diz Parrish. “Assim como nossa estratégia histórica de ir aonde o povo está-em estádios, arenas cívica e coleta de áreas públicas, estamos fazendo o mesmo chegando no ciberespaço com a Boa Nova do amor de Deus e Sua oferta de perdão e vida eterna por meio de fé em Cristo. ”
Fonte: charisma -Teadução Google – post inforgospel.com.br         /Via :Pregai News

terça-feira, 16 de agosto de 2011

O Que é a Igreja para a Sociedade?

                                        
    Pr. Geraldo Carneiro Filho

A vida cristã implica em não afastar-se do mundo, mas em ser fiel a Deus diante das pressões orioundas da sociedade.

OS REFLEXOS DA VIDA CRISTÃ NA SOCIEDADE

 Leiamos o Salmo 1.

 (1) - A VIDA CRISTÃO NÃO SIGNIFICA ISOLAMENTO DO MUNDO
- Isso contraria a própria criação, pois o homewm é, por natureza, um ser gregário que se realiza no exercício da solidariedade e do companheirismo. É tanto, que a primeira iniciativa de Deus, ao criá-lo, foi providenciar-lhe também uma companheira - Gn 1:28.

 Por sua vez, Jesus deixou claro o mesmo conceito em Sua oração sacerdotal - Jo 17:16.

 Ou seja, é no mundo, rodeado pela sociedade, que o crente exercerá a sua influencia transformadora, sem, todavia, deixar-se corromper pelo mal.

 Como, então, se interpreta o Salmo 1:1, à luz deste princípio:

 (A) - Ele estabelece o contraste entre a vida do cristão e a do ímpio, ambos vivendo no mesmo espaço geográfico; e

 (B) - Aponta a linha de conduta do salvo nesta convivencia: ele não se submete à influencia danosa do ímpio, não se associa com os seus pecados, nem se dispõe a tornar decentes e honestas suas atitudes escarnecedoras.

 (2) - A NOVA VIDA EM CRISTO REQUER TESTEMUNHO PESSOAL
- Sl 1:3 - Entra aqui, novamente, um princípio biológico, por vezes repetido na Palavra de Deus. A árvore que não produz fruto, não está cumprindo o seu propósito. Por conseguinte, os frutos testemunham se a árvore é de boa ou má qualidade - Mt 7:16-20; Jo 15:1-2.

 No plano espiritual, faz parte da vida cristã, através do testemunho pessoal, produzir frutos de excelente qualidade que revelem à sociedade o caráter regenerador do novo nascimento. E ele o fará na estação própria, isto é, em cada circunstancia da vida terá uma reação adequada que corresponda à natureza da sua nova vida.

 (3) - A NOVA VIDA REFLETE NA SOCIEDADE - O terceiro desdobramento da nova vida em Cristo é que seus reflexos se projetam na sociedade.

 Já vimos, em aulas anteriores, que uma das propriedades do sal, que simboliza a ação do crente na terra, é preservar o alimento da deterioração - Mt 5:13 -. Pequena quantidade do produto é suficiente para afetar milhares de grãos numa panela.

 Da mesma forma, cabe à Igreja ensinar aos seus membros que suas ações terão o efeito de contribuir para o bem dos que o cercam, pois, "tudo quanto fizer prosperará". Seus atos terão a marca do respeito, da sinceridade e da solidariedade cristã.

 VIVENCIANDO A VIDA CRISTÃ NA SOCIEDADE:
(1) - TORNANDO-SE BÊNÇÃO NO LAR - O núcleo onde o novo crente manifesta os primeiros efeitos da nova vida em Cristo é o lar. Não pode haver dois tipos de comportamento, um para fora e outro para dentro do lar. Onde estiver a luz, aí estará o brilho da sua presença.

 É preciso evitar, todavia, que, por consequencia do legalismo, ensine-se, por exemplo, uma visão distorcida do casamento, dificultando, com complexos de culpa, uma relação não só ordenada e abençoada por Deus, mas que é, também, a maior expressão física da união entre Cristo e a Igreja. A união dos cônjuges é a sublimação máxima do amor e deve ser exercida em toda a sua plenitude, pois assim a Bíblia o recomenda - Ef 5:22-31; Hb 13:4.

 O outro ponto a ser realçado é que o relacionamento dos pais com os filhos é uma via de mão dupla: A Bíblia ensina os filhos a obedecerem os pais, mas também estes são admoestados a não os provocarem a ira - Ef 6:1-4.

 (2) - TORNANDO-SE BÊNÇÃO NO TRABALHO - O patrão convertido, não explora os empregados - Tg 5:1-6 -; não sonegará os impostos - Mt 17:24-27; Lc 20:21-25; Rm 13:7 -; e dará tratamento justo aos clientes.

 O trabalhor, por sua vez, não subtrairá para o o tempo do trabalho, não negligenciará suas responsabilidades e trabalhará como se estivesse fazendo para o Senhor - Ef 6:5-9.

 (3) - TORNANDO-SE BÊNÇÃO EM QUALQUER LUGAR
- Além do lar e do trabalho, os efeitos da vida em Cristo se fará sentir em qualquer lugar onde estiver o novo crente. Eles se manifestarão no tipo de linguagem, lugar que frequenta, amizades que cultiva e atos que pratica. Isso inclui também as finanças, o relacionamento com o sexo oposto, os negócios e a palavra empenhada, de modo que o seu comportamento não produza escândalo de qualquer especie, em qualquer lugar.

 I Cor 10:32 - Esta recomendação do apóstolo Paulo incluiu, em sua advertencia, os três povos da Bíblia: JUDEUS, GREGOS (GENTIOS) e a IGREJA DE DEUS. Por quê?

 (A) - Porque dos judeus veio a Palavra;

 (B) - Porque os gentios receberam a Palavra; e

 (C) - Porque a Igreja é o povo da Palavra.

 Portanto, o simbolismo embutido nesta passagem bíblica é o de que o cristão deve ser cumpridor da Palavra, onde quer que esteja - Tg 1:25.

AS RESPONSABILIDADES DA IGREJA PARA COM A SOCIEDADE:

 (1) - REVELAR A DEUS E A SUA VONTADE - Deus estabeleceu a Igreja na terra para que possa nela habitar e por ela tornar-se conhecido da sociedade. Sua presença deve ser marcante entre os membros da Igreja, de tal modo que a sociedade possa vê-Lo e conhecê-Lo - At 11:26

 A Igreja não pode falhar em sua missão, pois dela dependem milhões de almas. É através dela que muitos membros da sociedade são detidos em sua caminhada para a destruição, e encontram paz e segurança em Jesus Cristo - Ef 3:5

 (2) - SARAR AS FERIDAS DA SOCIEDADE - O pecado assemelha-se a uma terrível doença - Is 1:5-6, e esta alastra-se como uma lepra cruel, atingindo com rapidez todo o corpo, alma e espírito do homem, que, por sua vez, contamina os que estão a sua volta - Rm 1:18-32; 5:2 -. O pecado enferma o homem e, por fim, o leva à morte - Rm 6:23.

 Entretanto, a Igreja possui o Deus que sara a alma (Sl 41:4), o corpo (Sl 10:3) e o espírito (Is 53:5).
 A Igreja é capacitada com poder sobrenatural para operar sinais e prodígios entre o povo - At 5:12-16; 8:6-7. Os dons de curar confiados por Cristo à Igreja, são variados, poderosos e sobrenaturais. Só a Igreja pode possui-los, pois os recebeu do Espírito Santo - Jo 14:16-17.

 (3) - ABENÇOAR A SOCIEDADE - Sl 33:12 - Com esta expressão, entendemos que uma das principais responsabilidades da Igreja no meio da sociedade é influenciá-la de tal modo que Deus possa reinar em seu meio - Sl 47:8. A influencia da Igreja deve ser marcante em todos os seguimentos da sociedade; a todo custo e esforço, deve fazer prevalecer a Palavra de Deus.

 A vida cristã requer que os crentes dêem testemunho pessoal de sua conversão. Isto implica em conviver com as pessoas, sem afastar-se do meio social. A própria história revela que o isolamento em si mesmo não é a melhor alternativa para o crente. Os mosteiros, criados para que os homens vivessem uma vida contemplativa e afastado do mundo, são um exemplo disso. Eles não cumpriram a sua finalidade, pois tornaram-se em terríveis antros de corrupção moral. A luz precisa estar onde há trevas, para que elas sejam dissipadas.

Em Cristo. 
Geraldo Carneiro Filho

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

O Que é Ser Um Servo?


Pr.Geraldo Carneiro

O servo desempenha as tarefas normais numa casa de família e está sempre à disposição de seus membros. Pertence a uma classe social inferior e só faz o que lhe é ordenado. A Bíblia caracteriza o homem e a mulher de Deus como servos. Compete-nos, pois, ser suficientemente humildes para ministrarmos continuamente na qualidade de servos, àqueles a quem o Senhor nos enviar.

ESTAMOS PRONTOS A SER SERVOS?

O Antigo Testamento menciona dois tipos de servos:

(1) - OS TRABALHADORES - Recebiam salário e tinham certos direitos; e


(2) - OS ESCRAVOS - Não tinham direitos, não recebiam salário e não podiam reclamar coisa alguma.
. Quando, porém, chegamos ao N. T., a palavra "servo do Senhor Jesus Cristo", no grego, não é "trabalhador", mas "escravo".
. Isso mostra que não temos quaisquer direitos; somos propriedade absoluta do Senhor, para sermos tratados e usados como bem Lhe parecer.
. Outrossim, isso também mostra que nossa servidão a Jesus deve expressar-se em nossa servidão ao nosso semelhante - II Cor 4:5.


. Ou seja, a humildade da posição que assumimos para com o Senhor Jesus é julgada por Ele pela posição humilde que tomamos para com o nosso semelhante. O Senhor considera como falta de disposição para servi-Lo, a nossa falta de disposição para servir outros, em circunstâncias difíceis e humilhantes; essa falta de disposição nos coloca fora da comunhão com Ele.

CINCO MARCAS DE UM ESCRAVO:

Lucas 17.7-10 - "Qual de vós, tendo um servo ocupado na lavoura ou em guardar o gado, lhe dirá quando ele voltar do campo: Vem já e põe-te à mesa? E que antes não lhe diga: Prepara-me a ceia, cinge-te, e serve-me, enquanto eu como e bebo; depois comerás tu e beberás. Porventura, terá de agradecer ao servo por ter este feito o que lhe havia ordenado? Assim tam­bém vós, depois de haverdes feito tudo quanto vos foi ordenado, dizei: Somos servos inúteis, porque fizemos apenas o que devíamos fazer."

Pelo texto acima, podemos observar:

(1) - O ESCRAVO TEM DE ESTAR DISPOSTO A RECEBER UMA ORDEM APÓS A OUTRA, SEM ESPERAR QUALQUER CONSIDERAÇÃO - Após um dia de trabalho ár­duo, o servo da parábola teve de ir preparar a refeição do seu senhor imediatamente, e além disso servi-lo — e tudo isso antes que ele mesmo (o escravo) comesse. Ele simplesmente obedeceu, nada esperando, senão isso mesmo.

Como nós somos diferentes! Como sur­gem rapidamente murmurações e amarguras em nos­so coração, quando coisa semelhante se requer de nós! Mas no momento em que começamos a murmurar, estamos agindo como se tivéssemos direitos, e um escravo não tem nenhum!

(2) - O SERVO, AO FAZER TUDO, DEVE ESTAR DISPOSTO A NÃO ESPERAR PALAVRAS DE AGRADECIMENTO - Quantas vezes servimos alguém, ficamos ofendidos e nos queixamos amargamente porque nos­so trabalho foi aceito naturalmente e não nos agradeceram. Mas um escravo tem de estar pronto a isso. Trabalhadores poderão esperar alguma coisa; escra­vos, não.

(3) - TENDO FEITO TUDO, O SERVO NÃO DEVE ACUSAR SEU SENHOR DE EGOÍSMO - Ao ler a passagem, não podemos deixar de sentir que o senhor foi um tanto egoísta e sem consideração, mas o escravo não o acusou disso. Ele existe para servir os interesses de seu senhor, e o egoísmo ou qualquer outra atitude de seu senhor não entra em suas cogitações.

E nós? Talvez permitamos que outros "abusem" de nós, e é possível que nos sujeitemos a fazer algo sem receber agradeci­mento. Mas, no íntimo, acusamos o outro de egoísmo. Entretanto, essa não é a atitude de um escravo. Ele deve descobrir no egoísmo alheio apenas uma oportunidade a mais de se identificar de novo com o seu Senhor como o servo de todos.

(4) - APÓS FAZER TUDO, NÃO HÁ LUGAR PARA ORGULHO OU AUTO-ELOGIOS - Devemos confessar que somos servos inúteis, isto é, que em nós mesmos não temos valor nenhum, seja para com Deus ou para com os homens. Precisamos confessar repetidamente que "em mim, isto é, na minha carne, não habita bem nenhum", e que, se alguma coisa fizemos, nenhum agradecimento se deve a nós.

(5) - O SERVO DEVE RECONHECER QUE O QUE FEZ E SUPORTOU NO CAMINHO DA MANSIDÃO E DA HUMILDADE, NADA MAIS FOI DO QUE SEU DEVER - O nosso "EU" recebe o golpe fatal com este quinto e último passo. Deus fez o homem antes de tudo para que ele fosse escravo Seu. O pecado do homem consiste simplesmente em sua recusa de se tornar escravo de Deus. Sua restauração, então, só se pode dar pelo regresso à posição de escravo. O homem, portanto, nada faz que tenha merecimento especial, quando se dispõe a to­mar essa posição, visto que foi criado e remido para esse fim específico.


Parece-nos dura e ameaçadora essa descida íngreme? Podemos estar certos de que é o único caminho para subir. Foi o caminho pelo qual o Senhor Jesus alcançou o Trono, e é o caminho pelo qual nós também alcançaremos a posição de poder espiritual, autoridade e uma vida de frutos espirituais. Aqueles que trilham essa vereda são almas radiantes, felizes, transbordantes da vida do seu Senhor. Descobrem que a verdade — "Aquele que se humilhar será exaltado" — se aplica a eles tanto como ao seu Senhor. Onde a humildade era antes uma intrusa indesejável, para ser tolerada somente em ocasiões raras, ela agora se tornou a esposa da sua alma, com a qual se casaram para sempre.

QUALIDADES DO SERVO FIEL E PRUDENTE:


Mt 24:45-47 - As qualidades do servo fiel e prudente estão explicitadas nesta parábola. Tão-somente desejamos destacá-las para que sejam elas mesmas ressaltadas e sirvam de exemplo para nossas vidas:

(1) - FIDELIDADE - Segundo o dicionário Aurélio, é a "qualidade ou caráter de fiel; lealdade; firmeza; constancia nas afeições, nos sentimentos; perseverança; observancia rigorosa da verdade; exatidão".

O Senhor Jesus, no contexto do Sermão, referia-se à necessidade da vigilancia quanto à Sua vinda, e proferiu para os Seus próprios discípulos mensagens de alerta no tocante ao que era esperado de Seus servos.
(2) - PRUDENCIA - "É a qualidade de quem age com moderação, comedimento,buscanto evitar tudo o que acredita ser fonte de erro ou dano" (Dic. Aurélio).


O servo que tinha a maior confiança do seu senhor, devia ter esta qualidade, indispensável para cuidar da casa - Pv 9:10; 16:16.

(3) - CONSTITUÍDO PELO SEU SENHOR - Mt 24:45b:

(3.1) - O servo não se constitui a si mesmo - Ele foi constituído pelo dono da casa, seu patrão, para assumir a responsabilidade de um mordomo. Ele não passou por cima dos outros para alcançar aquela posição; não fez política entre os seus pares; não cobiçou sua posição, o cargo ou a função.

(3.2) - O servo não foi constituído pelos outros - Não houve eleição para que o mordomo fosse escolhido pelos seus conservos. Tomar conta da casa do senhor era função absoluta de confiança pessoal.


CONSIDERAÇÕES FINAIS:

O Novo Testamento é bem claro quanto ao fato de o Senhor Jesus esperar que tomemos a posição humilde de servos. Isto não representa um dever que podemos ou não assumir, conforme nos pareça melhor. É a própria essência daquele novo relaciona­mento que o discípulo tem de assumir para com Deus e seu semelhante, se ele deseja experimentar em sua vida comunhão com Deus e um certo grau de santi­dade. Quando compreendemos a humilhação e o esva­ziamento pessoal que se requer de alguém para realmente ser servo, torna-se evidente que somente aqueles que estão preparados para viver constantemente à sombra do Calvário, na contínua contempla­ção da humildade e do quebrantamento do Senhor Jesus por amor de nós, estarão dispostos a assumir essa posição.


FONTES DE CONSULTA:
O Guia do Pastor – Ralph M. Riggs – Editora Vida
A Senda do Calvário - Roy Hession - Editora Betânia

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

O Reino de Deus através da Igreja




Por Pr. Geraldo Carneiro


A Igreja é o único organismo existente no mundo, cuja preocupação essencial não é o bem-estar de seus próprios membros. A razão de ser, existir e agir da Igreja na terra é ministrar em nome de Cristo ao mundo.
 MISSÃO PRIORITÁRIA DA IGREJA NO MUNDO:

(1)     – A FIEL PREGAÇÃO DA PALAVRA – Jo 8:31-32, 47; 14:23; I Jo 4:1-3; II Jo 9 - Esta é a mais importante missão da Igreja e uma das suas características. Atribuir esta característica à Igreja não significa que a pregação da Palavra terá que ser perfeita. Tal ideal é inatingível na terra. Mas há um limite além do qual a Igreja não pode ir na apresentação errônea da verdade ou em sua negação, sem perder o seu verdadeiro caráter e tornar-se uma Igreja falsa. É isso que acontece quando artigos fundamentais de fé são negados publicamente, e a doutrina e a vida já não estão sob o domínio da Palavra de Deus. 

(2)     – ZELAR PELA SÃ DOUTRINA DA PALAVRA – Apc 2:14-15, 20 - Jesus criticou severamente as Igrejas de Pérgamo e Tiatira. A primeira por ser demasiadamente tolerante para com os falsos mestres, e a segunda por tolerar uma mulher chamada Jezabel, que se chamava profetiza, e que ensinava os membros da Igreja a praticar a imoralidade. Devemos ser pacientes, tolerantes e verdadeiros, mas nunca ao preço de comprometermos o ensino claro da Palavra de Deus.

(3)     – MINISTRAR CORRETAMENTE OS SACRAMENTOS – Mt 28:19; Mc 16:15-16; At 2:42; I Cor 11:23-30 – Jamais devemos separar os sacramentos da Palavra, pois eles não tem conteúdo próprio, mas extraem o seu conteúdo da Palavra de Deus: são de fato uma pregação visível da Palavra. Uma negação das verdades centrais do Evangelho, naturalmente afetará a adequada ministração dos sacramentos. Que a reta administração dos sacramentos é uma característica da Igreja verdadeira, segue-se da sua inseparável conexão com a pregação da Palavra de Deus.

(4)     – EXERCER FIELMENTE A DISCIPLINA – Mt 18:18; I Cor 5:1-5, 13; 14:33, 40; Apc 2:14-15, 20 – É deveras essencial para a manutenção da pureza da doutrina e para salvaguardar a santidade dos sacramentos. As Igrejas que relaxarem na disciplina, descobrirão, mais ou cedo ou mais tarde em sua esfera de influencia, um eclipse da luz da verdade e abusos nas coisas santas. Daí, a Igreja que quiser permanecer fiel ao seu ideal, na medida em que isto é possível na terra, deverá ser diligente e conscienciosa no exercício da disciplina cristã. A Palavra de Deus insiste na adequada disciplina a ser exercida na Igreja de Cristo.

(5)     – TRATAR O PECADO COM SERIEDADE - I Jo 1:8; 2:6 - Nada arruína mais depressa a vida espiritual da Igreja do que permitir que os pecados dos seus membros permaneçam sem ser tratados como deveriam. Analisemos algumas situações:
a)       Quando há pecado grave, ou tolerância de pecado grave entre o povo de Deus, a bênção do Senhor diminui, fica impedida ou a sua perda é total. Deus não abençoará um povo que se recusa a tirar o pecado do seu meio (Js 7:1, 11-13, 20, 21, 25 cf I Cor 5:1-13).
b)       O pecado permitido na congregação do povo de Deus expõe seus membros à influência destruidora do inimigo (por exemplo - Satanás e o mundo - Js 7:4-13).
c)       Se tal pecado for tolerado, quando devia ser corrigido, resultará em Juízo (Js 7:13). Se, no entanto, o pecado for declarado, confessado e removido, voltarão as bênçãos, a presença e a graça de Deus (Js 7:22-26; 8:1, 18-19 cf At 4:31-5:11).
d)       O pecado entre o povo de Deus, portanto, deve ser tratado como assunto da máxima gravidade. É preciso preservar a pureza e demandar a obediência. Doutra forma, o crescimento espiritual de uma congregação ou será minguado ou cessará totalmente (Apc 3:1-3, 14-18).
(6)     - ESTAR PRONTA A SER CORRIGIDA E MUDAR DE ATITUDE - Apc 2:5, 16, 21; 3:3, 19 - Jesus determinou às Igrejas que estavam erradas a que se arrependessem e retornassem aos retos caminhos de Deus. Elas precisavam ser reformadas e mudar o que estava errado. Existe grande perigo para uma igreja quando ela se fecha em si mesma e deixa de ouvir a voz do seu Senhor, que deseja corrigi-la e trazê-la de volta aos caminhos da são doutrina bíblia. 

SETE CARACTERÍSTICAS DE UMA IGREJA FUNDAMENTADA NA PALAVRA DE DEUS:

1.       UMA IGREJA CENTRALIZADA EM CRISTO - Cl 1:18 cf Apc 5:9 - Cristo tem primazia em tudo; Ele nos comprou. O pastor não é a cabeça da igreja; Grupos dentro da Igreja não podem ser cabeça. Todos devem se sentir parte vital do todo, pois somos membros de um só corpo.

2.       UMA IGREJA FUNDAMENTADA NA PALAVRA – Mt 24:45,46; Lc 16:10 – Toda festividade dela precisa ter a marca da Palavra do Senhor. Para se ter uma Igreja assim, é preciso obreiros dedicados à Palavra (aprovados, corajosos e dedicados - II Tm 2:15).

3.       UMA IGREJA AVIVADA - At 2:4,39 - Uma Igreja fria é uma Igreja morta; não gera novos crentes. Ao contrário, uma Igreja avivada atrai pessoas, é uma Igreja com entusiasmo (freqüenta os trabalhos, participa, se envolve).

4.       UMA IGREJA FIEL - Ap 2:10 - Fidelidade é essencial para o sucesso. Nenhum negócio prospera sem fidelidade. Se somos fiéis no nosso serviço, nunca faltaremos ao trabalho. Algo vai mal, se o nosso trabalho ou nossa vida social pode contar conosco e a Igreja não. 

5.       UMA IGREJA AMÁVEL - I Jo 4:7,8,12 - Ama a Deus acima de todas as coisas, ama ao seu próximo como a si mesma (perdidos e caídos devemos ajudá-los e não fazê-los cair). 

6.       UMA IGREJA GENEROSA - Nos dízimos, que pertencem ao Senhor; Nas ofertas alçadas, para os projetos da Casa do Senhor; Na ajuda aos necessitados. Muitas vezes estamos usando malabarismos como alternativas ao invés de seguirmos o plano de finanças de Deus. 

7.       UMA IGREJA TOTALMENTE EVANGELÍSTICA - Mc 16:15 - Uma Igreja não-evangelística é uma Igreja em decadência. A Evangelização nos faz parecer com a Igreja Primitiva. A Igreja Evangelizadora é uma Igreja frutífera.

CONSIDERAÇÕES FINAIS:

Todos nós somos indistintamente responsáveis pela imagem da igreja. Cada um tem que cumprir com a sua parte no corpo de Cristo para que o todo seja aperfeiçoado. Ajudaria muito se falássemos menos da igreja de maneira negativa e gastássemos o mesmo tempo orando por ela.
Se a Igreja de Cristo for o que Deus tem em mente, então somos a instituição mais influente no mundo. Os cansados se voltam para ela para que o Salvador lhes tire a carga; os tristes nela encontram conforto e paz; os solitários a doce comunhão; os problemáticos a solução como socorro. É lindo ver uma Igreja cheia de pessoas, mas é melhor ver as pessoas cheias da Igreja.


FONTES DE CONSULTA:
Berkhof, Louis – Teologia Sistemática – Luz Para o Caminho Publicações
Sites na Internet com mensagens dos pastores Jesimiel Gomes e Arnildo Klumb


quinta-feira, 21 de julho de 2011

A grande missão da Igreja de Cristo.


                                                                      
                                                                                               Por pr. Geraldo Carneiro

Jesus, o nosso Mestre, fez a todos nós três convites os quais devemos obedecer:

(1) – VINDE A MIM...;

(2) – VINDE APÓS MIM, ...; e

(3) – IDE....

Só quando obedecermos o “VINDE A MIM” e o “VINDE APÓS MIM”, é que teremos condições de cumprir o “IDE”.

A EVANGELIZAÇÃO DOS ESTRANGEIROS:


Os estrangeiros devem ser alvo do mesmo fervor evangelístico que a Igreja reserva para outros segmentos sociais. Assim a Bíblia nos ensina. Vejamos:

 (1) – A VISÃO DE CRISTO ALCANÇOU OS SAMARITANOS – Jo 4:4-30 – O texto bíblico diz que era necessário Jesus passar por Samaria. De modo geral, os judeus usavam outra rota para suas viagens, evitando passar por ali, até mesmo porque os samaritanos eram dados a atos de violência, principalmente contra àqueles que subiam a Jerusalém (Lc 9:51-56).
 Com Jesus foi diferente. O senso do dever de evangelizar lhe impôs descer até a cidade de Sicar, em Samaria, para ali, através de uma mulher, não só evangelizar toda uma região, mas também deixar para os Seus discípulos a grande lição sobre a urgência da ceifa – Jo 4:35. Com isto, o Mestre derrubou as barreiras raciais. Elas não podem impedir o avanço da evangelização. A mesma visão deve orientar a Igreja de Cristo em relação aos estrangeiros. Eles também fazem parte do plano da salvação que Jesus outorgou a todos.

 (2) - A VISÃO DE CRISTO ALCANÇOU A MULHER SIRO-FENÍCIA
– Mc 7:24-30 – O Mestre deixou os termos de Israel e dirigiu-se às fronteiras de Tiro e Sidom, talvez com o propósito de descansar. Pelo menos Mc 7:20 parece pressupor esta ideia. Mas, quem pode conter a presença de Cristo? Logo a mulher recebe a notícia e vai ao encontro de Jesus em busca de socorro, que dá origem ao conhecido diálogo no qual ela foi até a última instancia de sua fé perseverante – Mc 7:28 -. Diante de tamanha fé, Jesus ordenou (mesmo à distancia) que o demônio deixasse amenina e ele obedeceu.

 (3) – A IGREJA PRIMITIVA ALCANÇOU O CENTURIÃO CORNÉLIO – At 10:44-48; 11:1-18 – Cornélio era um militar romano residente em Cesaréia, onde se localizava o quartel-general das autoridades romanas com atividades na Palestina. Em certo sentido, ele foi o ponto de partida do avanço do Evangelho entre os gentios. No entanto, antes foi preciso que Pedro passasse pela experiência do lençol cheio de répteis para livrar-se do preconceito e assimilar a verdade sobre a ampla dimensão do Evangelho na obra de salvação dos pecadores. Só assim Pedro poderia estar apto para pregar ao centurião.

 Após a repetição da mesma experiência do Pentecoste, o apóstolo Pedro não teve outra alternativa, a não ser batizar em água os novos crentes, ainda que isso ocasionasse alguma murmuração da parte dos judeus.

 Qual tem sido a visão da Igreja de Jesus em cumprir o “IDE” e levar o Evangelho aos estrangeiros e às etnias representada pelas tribos indígenas? Não nos esqueçamos: A SALVAÇÃO É PARA TODOS!


EVANGELIZANDO A TODOS OS SEGMENTOS SOCIAIS:

 Há uma tendência no ser humano em considerar-se superior aos demais, principalmente quando se trata de grupos sociais tidos como marginalizados. Tenhamos em mente, porém, que o que nos diferencia como salvos, não são os nossos méritos, mas, sim, o fato de termos sido alcançados pela graça da salvação. Esta graça não nos dá o direito de desprezarmos o nosso próximo; pelo contrario: É força motivadora para nossa ação evangelística, que visa alcançar a todos, inclusive os que estão caídos na sarjeta e àqueles que são marginalizados em razão do seu comportamento fora dos padrões normais da sociedade e, acima de tudo, distante dos princípios da Palavra de Deus.

 (1) – JESUS PREGOU AOS POBRES
– Lc 10:25-37 – Através desta parábola, Cristo deixou bem clara a lição contra a discriminação. Pela lógica, o bom samaritano seria a pessoa menos propensa a socorrer a vítima, em virtude da inimizade entre judeus e samaritanos. Todavia, foi o samaritano quem viveu, naquele ato, toda a dimensão do amor de Deus, que não discrimina ninguém.

 Lc 4:18 cf Mc 10:46; Lc 6:17 – Todas as vezes em que os fatos envolvem multidões, em qualquer momento da história humana, está se referindo à base da pirâmide social, constituída dos pobres. Jesus não só ensinou contra a discriminação, mas Ele mesmo, em nenhum momento, discriminou o próximo, ou mesmo privilegiou determinado seguimento social em detrimento de outro. Ele jamais desprezou os pobres; teve com eles um relacionamento de compaixão.

 (2) – JESUS PREGOU AOS RICOS – Lc 18:18-30 – Apesar de Cristo considerar o coração dos ricos mais endurecido para o Evangelho, em razão dos efeitos negativos que a riqueza produz, Ele também os alcançou com Sua mensagem. A reação de Jesus ao episódio do jovem rico, mostra-nos, por um lado, que a riqueza em si mesma pode constituir-se em empecilho à salvação. Todavia, não exclui a possibilidade do rico salvar-se.

 Por outro lado, o contexto aclara a visão de Cristo, que teve como propósito maior mostrar que a salvação é um ato exclusive da graça de Deus, independentemente das obras humanas. Foi o que Ele deixou bem claro, depois de afirmar ser mais fácil um camelo passar pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no reino de Deus.

 A densa realidade desta ilustração levou-os a uma conclusão muito mais ampla: - “Logo, quem poderá salvar-se?”, foi o que responderam. O Mestre então concluiu Sua linha de raciocínio: - “As coisas impossíveis aos homens, são possíveis a Deus”.

 (3) – JESUS PREGOU AOS MARGINALIZADOS – O preconceito nunca teve lugar no ministério de Cristo. Analisemos:

 (A) – O LEPROSO
– Mt 8:1-4 – Pelas leis mosaicas, o leproso tinha que se manter afastado da sociedade. Era alguém que, por força das circunstancias legais, não tinha vida social ativa e nenhum acesso aos meios de integração comunitária. Jesus, não só recebeu o leproso, mas o tocou fisicamente. Este ato, para além da cura, está carregado de denso simbolismo, pois o toque fraterno entre duas pessoas, como um cumprimento, por exemplo, sem hipocrisia ou malícia, passa para quem o recebe a sensação de conforto e proteção. Jesus não tentou desviar-se do leproso, para não ser contaminado, quando este veio ao Seu encontro, mas estendeu-lhe a mão.

 (B) – A MULHER ADÚLTERA – Jo 8:1-11 – Neste caso, tudo não passou de uma armadilha dos fariseus para tentar apanhar Jesus em ato falho. Eis algumas lições deste episódio:

 (B.1) – A justiça de Deus não é unilateral, como costuma ser a justiça dos homens. Os acusadores da mulher queriam apedrejá-la, mas se esqueceram de “acusar” o seu acompanhante, para quem a lei previa também condenação de morte – Lv 20:10; Dt 22:22. Outrossim, eles se esqueceram de ver a si próprios como pecadores.

 (B.2) – O mesmo Deus que encerrou a todos debaixo do pecado, através de Sua justiça, proveu a graça da salvação para todos, até mesmo uma prostituta. Portanto, do ponto de vista da justiça de Deus, não há diferença no que tange à “qualidade” do pecado. O rico (na sua ostentação), ou a prostituta (na sua imoralidade), dependem do mesmo favor imerecido de Deus. É preciso que a Igreja tenha isto em mente na obra evangelística para que não caia na tentação de “selecionar” os ouvintes segundo a aparente posição social de cada um.

 (C) – MATEUS, O PUBLICADO – Mt 9:9-13 – O encontro de Cristo com Mateus, um publicado, enseja também a mesma lição quanto aos marginalizados. Aqui temos o outro lado da moeda. Os publicanos exerciam a profissão de cobradores de impostos e eram mal vistos e desprezados pelos judeus, não pela cobrança de impostos em si, mas pelo uso ilícito do instrumento legal para roubar da população sofrida. Zaqueu deixou isto implícito quando se propôs a restituir àqueles aos quais tivesse desfraldado – Lc 18:8.

 O desprezo pelos publicanos estava de tal modo arraigado no cotidiano judaico que Jesus, ao ensinar sobre a correção do crente pecador, orientou a considera-lo como “publicano”, caso não se submetesse as normas da disciplina – Mt 18:17. Ou seja, deveria ser mantido fora das relações da Igreja. Jesus comeu com os publicanos, mas deixou claro o Seu propósito – Mt 9:12-13.

 Sem dúvida, os publicanos tinham um excelente padrão de vida e, talvez, não praticassem os “graves” pecados de uma prostituta. Quem sabe eles tivessem até postura exemplar em sua convivência social. No entanto, diante de Deus, eram doentes espirituais, como qualquer outro pecador, e necessitavam de socorro urgente.

 A salvação é para toda humanidade. Realizar a tarefa de evangelização mundial é um sério compromisso bíblico do povo de Deus com a Sua obra. Porém, não é justo que, pela negligencia da Igreja, os povos não ouçam a voz de Deus e sejam apanhados pelo seu juízo. Os olhos do Senhor estão por toda parte, acompanhando passo a passo a ação da Igreja na proclamação da mensagem do reino de Deus. Em cada cultura ou grupo social cabe aos enviados do Senhor encontrar os instrumentos adequados para proclamar de forma clara, aceitável e consciente a mensagem do Evangelho. Tudo que se requer da Igreja é a mobilização total e prioridade absoluta para a evangelização simultânea até os confins da Terra. Com certeza, a Igreja não falhará.



FONTES DE CONSULTA:
Lições Bíblicas CPAD – 1º Trimestre de 1993 – Comentarista: Geremias do Couto
Lições Bíblicas CPAD – 4º Trimestre de 1998 – Comentarista: Geremias do Couto

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Qual era o projeto original do Reino de Deus?



Não nos iludamos com a aparente fraqueza da presença do reino dos céus no mundo. Parece estarmos em franca derrota diante do inimigo. O mundo parece estar melhor equipado para a guerra. O mal aparentemente está vencendo, pois o número dos que seguem Cristo é bem menor. Mas isso não significa que o mal há de vencer e que seremos derrotados.

O reino de Deus já tem domínio sobre todas as coisas, mas só ao final ele será plenamente consumado e poderemos ver quem realmente somos, como povo de Deus. O fato de não sermos maioria e de sermos perseguidos, não deve nos desanimar. Chegaremos enfim ao tempo quando o reino de Deus será único e nada haverá além dele.

 DEFINIÇÕES DA PALAVRA "REINO"

1º) TERRITÓRIO OU POVO QUE É GOVERNADO POR UM REI (II Rs 15:19);

2º) O GOVERNO SOBERANO QUE DEUS EXERCE SOBRE O UNIVERSO (I Cr 29:11; Sl 22:28; 145:13; Mt 6:13); e

3º) A SOBERANIA QUE DANIEL PROFETIZOU QUE DEUS ESTABELECERIA NA TERRA PARA SEMPRE (Dn 2:44; 7:13-14). ESTA DEFINIÇÃO É NO SENTIDO ESCATOLÓGICO E SE APLICA PARA A EXPRESSÃO REINO DOS CÉUS.

 DEFINIÇÕES E DIFERENÇAS ENTRE AS EXPRESSÕES “REINO DE DEUS” e “REINO DOS CÉUS”:

Mateus, que se dirige aos judeus, na maioria das vezes fala em REINO DOS CÉUS;

Marcos e Lucas falam em REINO DE DEUS, expressão essa que TEM O MESMO SENTIDO DAQUELA, AINDA QUE MAIS INTELIGÍVEL PARA OS QUE NÃO ERAM JUDEUS (Mt 5:3 comparar com Lc 6:20; Mt 11:11 comparar Lc 7:28).

O emprego de REINO DOS CÉUS em Mateus certamente é devido à tendência, no judaísmo, de evitar o uso direto do nome de Deus.

Logo, podemos fazer uma MUITO PEQUENA E MÍNIMA DIFERENÇA entre as expressões REINO DE DEUS e REINO DOS CÉUS; DIFERENÇA ESSA QUE ESTÁ SITUADA NO CAMPO ESCATOLÓGICO:

1) REINO DE DEUS = CÔMPUTO DE TODAS AS BÊNÇÃOS, PROMESSAS e ALIANÇAS QUE DEUS DESTINOU AOS QUE RECEBEM A CRISTO JESUS. O REINO DE DEUS NÃO É APENAS UM LUGAR; É UM ESTADO DE IMENSURÁVEIS BEM-AVENTURANÇAS.

1.1) REINO DOS CÉUS = ESTADO(TERRITÓRIO) CELESTIAL CUJO GOVERNANTE MÁXIMO É DEUS. NESSA PERPECTIVA, O REINO DE DEUS (AS BEM-AVENTURANÇAS) FAZ PARTE DO REINO DOS CÉUS. O REINO DOS CÉUS É MAIS LUGAR DO QUE ESTADO DE ESPÍRITO; É MAIS INSTITUIÇÃO DO QUE ETERNIDADE. É O LUGAR (ALGO VISÍVEL) PARA ONDE VÃO OS BEM-AVENTURADOS.



2) O REINO DE DEUS É ESPIRITUAL, INTERIOR E INVISÍVEL. É DEUS DOMINANDO E REINANDO NAS NOSSAS VIDAS E EM TUDO (Rm 14:17 comparar com Lc 17:20-21)

2.1) O REINO DOS CÉUS É DISPENSASIONAL, FÍSICO, VISÍVEL E EXTERIOR. TERÁ SUA MANIFESTAÇÃO PLENA E TOTAL NO MILÊNIO. É O REINO QUE SERÁ REGIDO POR JESUS (O DESCENDENTE DE DAVI SEGUNDO A CARNE) E QUE TEM COMO ALVO O ESTABELECIMENTO DO REINO DE DEUS (AS BEM-AVENTURANÇAS EM SUA PLENITUDE) SOBRE A TERRA (Lc 1:31-33)



3) O REINO DE DEUS JUNTAR-SE-Á (NO SENTIDO DE MESCLAR) COM O REINO DOS CÉUS QUANDO DEUS-FILHO  ENTREGAR O REINO A DEUS-PAI (I Cor 15:24-28 comparar com Apc 1:5-6; 5:9-10) - OBS:- A palavra "REIS" simboliza AQUELES QUE SÃO PARTICIPANTES DO REINO DOS CÉUS; SÃO OS BEM-AVENTURADOS

3.1) O REINO DOS CÉUS (PRESTAR ATENÇÃO POIS LUCAS USA A EXPRESSÃO REINO DE DEUS) É UNIVERSAL INCLUINDO AS CRIATURAS VOLUNTARIAMENTE SUJEITAS À VONTADE DE DEUS, SEJAM OS ANJOS, A IGREJA OU OS SANTOS DO PASSADO E DO FUTURO (Lc 13:28-29 (ALGO VISÍVEL; EXTERIOR) comparar com Hb 12:22-23).


 HÁ TRÊS TEMPOS EM RELAÇÃO AO REINO DE DEUS:

1º) PASSADO - Mt 3:1- O REINO estava chegando porque Jesus estava para ser introduzido no mundo e Ele estabeleceria o reino de Deus nos corações dos homens (Mt 4:14; 10:7; 12:28; Mc 1:1415);

2º) PRESENTE - Jo 3:16 - Deus não mudou. Ele ainda está construindo o reino de Deus nos corações das pessoas (I Pe 3:8-11); e

3º) FUTURO - O Reino de Deus (PARTE INVISÍVEL, ESPIRITUAL, INTERIOR)se MESCLARÁ com o Reino dos Céus (PARTE FÍSICA, VISÍVEL, EXTERIOR) NA SEGUNDA VINDA DE CRISTO (Mt 6:10) - Quando assim oramos estamos, essencialmente, orando por duas coisas:

A) O DOMÍNIO DE DEUS NOS CORAÇÕES (OU REINO DE DEUS); e

B) PELA VOLTA DE JESUS PARA IMPLANTAÇÃO DO REINO DOS CÉUS NA TERRA (Apc 10:07 comparar 11:15-18 comparar com Ef 5:5).
 
 QUEM ENTRARÁ NO REINO DOS CÉUS:

1) Os pobres de espírito (os humildes) - Mt 5:3
2) Aquele que faz a vontade de DEUS-PAI - Mt 7:21
3) O que lança mão do arado e não olha para trás (os perseverantes) - Lc 9:62
4) Os nascidos de novo - Jo 3:3
5) Os que passam por aflições ou tribulações - At 14:22; II Ts 1:3-5
6) Os lavados, santificados e justificados - I Cor 6:9-10

 O REINO DE DEUS VIRÁ COM PODER - Mc 9:1; I Cor 4:20; Apc 11:17; 12:10; 19:6


Na Santa Paz do Senhor.

Xavier Campos Joaquim